» Maio/2021
.
07/05_MS_ Polícia Militar Ambiental de Dourados e Bombeiros resgatam anta com mais de 200 kg de piscina em clube.
Policiais Militares de Dourados e uma equipe dos Bombeiros de Maracaju resgataram ontem (6) um animal silvestre da espécie anta (Tapirus terrestres), que havia caído dentro de uma piscina do clube dos funcionários públicos municipais de Maracaju, localizada a 5 km da cidade.
Os Policiais e o Corpo de Bombeiros foram ao local rapidamente, assim que acionados por funcionários do clube. Ao perceberem que o animal não conseguiria sair sozinho, em razão da piscina ser muito profunda e que ele já estava extremamente cansado de nadar, então, rapidamente com uso de cambões, as equipes da PMA e Bombeiros conseguiram retirar a anta da piscina, que calcularam pesar acima de 200 kg.
As equipes perceberam que o bicho não apresentava ferimentos e nem outro problema de saúde e o soltaram em uma vegetação distante do local. A direção do clube foi orientada a cercar a área.

07/05_MS_ Polícia Militar Ambiental de Aquidauana apreende nove tigres d’água brasileiros e autua pet shop em R$ 4,5 mil.
A Polícia Militar Ambiental de Aquidauana apreendeu nove animais silvestres mantidos ilegalmente em cativeiro, depois de receberam denúncias de que os bichos estavam em um pet shop na área central da cidade. Uma equipe foi ontem (6) à tarde ao local e encontrou nove quelônios da espécie tigre d’agua brasileiro (Trachemys dorbingnie) em um aquário e o proprietário não possuía documentação do órgão ambiental dos bichos.
O proprietário da empresa informou que havia comprado os tigres d’água de um viajante e que sabia da necessidade de documentação ambiental, porém, não a possuía. Segundo ele, iria comercializar os animais a R$ 450,00 cada um. Os bichos e o aquário foram apreendidos.
A empresa foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 4.500,00. Os responsáveis também responderão por crime ambiental, que tem pena prevista de seis meses a um ano de detenção. Os animais serão encaminhados ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande.

06/05_MS_ PMA de Jardim autua infrator em R$ 25 mil por degradação de matas ciliares e erosões em propriedade rural contribuindo com danos ao rio da Prata.
Policiais Militares Ambientais de Jardim estão realizando fiscalização em propriedades rurais para localizar as fontes do problema de turbidez da água do rio da Prata, especialmente depois de chuvas e ontem (5) localizaram uma fazenda no município, a 37 km da cidade, a total falta de cuidados com a conservação do solo acarretando problemas ambientais ao rio da Prata.
Os Policiais verificaram processos erosivos do tipo ravinas e voçorocas, de onde há carreamento de sedimentos ao rio. Na vistoria, a PMA verificou que a falta de conservação do solo, pela não dotação de medidas protetivas como terraceamento e outras, geraram o problema ambiental e, além disso, o pisoteio do gado nas áreas de matas ciliares que não estavam protegidas, também contribuía com a degradação da protegida e consequentemente do curso d’água.
O proprietário da fazenda (79), residente em Campo Grande, foi autuado administrativamente e foi multado desta vez em R$ 25.000,00 por degradação de área de preservação permanente e poderá responder por crime, com pena prevista de um a três anos de detenção. O autuado também foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA), junto ao órgão ambiental, dessa nova área também. Os autos também serão encaminhados ao Ministério Público para possível abertura de ação civil pública de reparação dos danos ambientais.
A PMA continuará verificando outras propriedades com problemas de conservação do solo que possam estar contribuindo com o problema da turbidez denunciada da água do rio da Prata, que tem ocorrido em sequência às chuvas, em virtude de sedimentos carreados.

06/05_MS_ PMA de Cassilândia apreende mais três tigres d’água em chácara onde tinham sido apreendidos 29 animais silvestres e autua infrator em mais R$ 3 mil.
A Polícia Militar Ambiental de Cassilândia voltou à chácara onde haviam sido apreendidos 29 animais silvestres mantidos ilegalmente em cativeiro em operação conjunta no dia (4) com o Ibama e Imasul. Os Policiais receberam denúncias de que havia mais animais irregulares no local.
Ontem (5) à tarde, a equipe da PMA retornou ao local e encontrou mais três quelônios. Eram dois tigres d’água americanos (Trachemys scripta elegans), animais exóticos, mas que o proprietário não possuía documentação do órgão ambiental e um tigre d’agua brasileiro (Trachemys dorbingni) também ilegal. Os três animais foram apreendidos.
O proprietário da Chácara (78), que já havia sido autuado administrativamente e multado em R$ 64.000,00, foi autuado novamente em mais R$ 2.900,00 e responderá por crime ambiental, que tem pena prevista de seis meses a um ano de detenção. Os animais serão encaminhados ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande.

05/05_MS_ PMA de Jardim autua mulher de 35 anos em R$ 4 mil durante a operação Prolepse por incêndio em terreno baldio que colocava em riscos residências vizinhas.
Uma mulher de 35 anos foi denunciada e foi autuada por incêndio em vegetação em terreno baldio urbano durante a operação Prolepse de prevenção aos incêndios da PMA. Moradores do bairro Industrial acionaram os Policiais Militares Ambientais de Jardim, para denunciar a mulher que colocava fogo em vegetação e resíduos para limpeza do terreno.
Os Policiais foram ao local e encontraram a denunciada, que colocava fogo em vegetação alta, principalmente gramíneas do terreno de grande extensão para limpeza, bem como galhadas e resíduos sólidos que havia no terreno baldio. O incêndio provocou grande quantidade de fuligem e fumaça, que dispersa no ar, espalhou-se pela cidade causando incômodos à vizinhança de várias residências no bairro e até de região distante do local.
A PMA acionou o Corpo de Bombeiros para extinção do fogo, em virtude da magnitude que exigia trabalho especializado para a contenção, até porque havia risco a residências vizinhas. A infratora (43) foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 4.000,00. Os trabalhos fazem parte da operação “Prolepse” de prevenção aos incêndios em Mato Grosso do Sul, operação esta, que tem recebido apoio e contribuição da população.

05/05_MS_ Polícia Militar Ambiental de Aquidauana prende e autua em R$ 2 mil pedreiro campo-grandense com jacaré abatido.
Policiais Militares Ambientais de Aquidauana realizaram fiscalização ambiental ontem (4) no início da noite, na rodovia BR 419 no município, a 3 km da cidade e em um veículo marca Ford F 4.000 encontraram atrás do banco do passageiro, 4 kg de carne de animal silvestre da espécie jacaré transportada ilegalmente. Havia duas pessoas no veículo e o passageiro assumiu ser o proprietário da carne.
O infrator (31), residente em Campo Grande, recusou-se a informar a procedência da carne do animal. A carne de jacaré foi apreendida. O acusado foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Aquidauana e responderá por crime de transporte de produto da fauna ilegalmente. A pena é de seis meses a um ano de detenção. O infrator também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 2.000,00.

04/05_MS_ Polícia Militar Ambiental de São Gabriel do Oeste captura anta totalmente cega em fazenda nas proximidades da cidade.
O proprietário de uma fazenda, localizada a 7 km da cidade, acionou os Policiais Militares Ambientais de São Gabriel do Oeste hoje (4) às 8h30, para efetuar a captura de um animal silvestre da espécie Tapirus terrestris (anta), que apareceu na propriedade. Segundo o comunicante, o animal apareceu nas proximidades da sede da propriedade e ele percebeu que o bicho colidia com construções, árvores e tudo à sua frente, dando sinal de que aparentemente não tinha visão.
A PMA foi rapidamente ao local e capturou a anta, um macho, que apesar de não demonstrar estar debilitada não tinha visão em nenhum dos olhos. A equipe encaminhou o bicho ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), na Capital. Segundo o veterinário do CRAS, Lucas Cazatti, que deu o primeiro atendimento, o animal estava conseguindo se alimentar e estava bem nutrido e que a cegueira pode ser devido a um possível quadro de diabetes, podendo ter causado catarata. Porém, exames serão realizados para a identificação e possível tratamento do problema, objetivando a recuperação para reintrodução do animal na natureza.

04/05_MS_ PMA de Bela Vista localiza e autua dona de poodle que o abandonou com olho em putrefação e veterinário realiza voluntariamente cirurgia e recupera o animal que ganhou novo dono.
Uma equipe de Policiais Militares Ambientais de Bela Vista resgatou no dia 28 de abril um cachorro encontrado amarrado em um banheiro fechado no quintal de uma residência, aparentemente há alguns dias, extremamente debilitado, sem água e alimento, com vários ferimentos, inclusive, com um dos olhos em estado de putrefação.
A informação conseguida foi de que o proprietário do animal havia se mudado e o abandonado na residência. A PMA conseguiu levantar informação sobre a possível proprietária e a localizou hoje (4) no assentamento rural Santa Marina, localizado a 45 km da cidade. A mulher assumiu o fato, disse que não era dona do cachorro e que o encontrou em frente à residência e o colocou para dentro do quintal. Negou que tenha o trancando e amarrado dentro do banheiro, porém, mesmo se fosse verdade, o fato de ter ido embora da casa e deixado o animal naquela situação e o prendido no quintal sem alimento e água já caracterizaria maus tratos.
A mulher informou aos Policiais que é semianalfabeta, está desempregada e que, inclusive, não teria nem como pagar o aluguel da casa e, por isso saiu do local. Ela foi qualificada e foi autuada administrativamente e multada em R$ 1.000,00. A infratora também responderá por crime ambiental de maus-tratos a animais. A pena para maus tratos a cães e gatos é de dois a cinco anos de reclusão.
- SITUAÇÃO DO CACHORRO - Quanto ao cachorro, graças ao grande coração do médico veterinário Patrick Meira, que cuidou do animal sem cobrar nada da Polícia Militar Ambiental, está agora gozando de boa saúde e já está em novo lar, pois foi adotado por uma jovem de 19 anos, moradora da cidade. O caso do poodle era extremamente grave e houve necessidade de cirurgia para remoção do olho, que estava totalmente infestado por larvas. Depois foram e continuam sendo realizadas limpezas, porém, não há mais risco para o poodle, que poderá levar uma vida normal.
- AGRADECIMENTOS - O Comando do Batalhão da Polícia Militar Ambiental aproveita, para em nome do Dr. Patrick Meira, agradecer a todos os médicos veterinários de vários municípios do Estado, que têm ajudado voluntariamente a PMA no tratamento dos animais encontrados em situação de maus-tratos, bem como aqueles vários animais encontrados atropelados em estado grave, colocando recursos próprios, além de colocar seu conhecimento profissional em benefício dos animais.
- O FATO (DIVULGADO NO DIA 28 DE ABRIL) - PMA Bela Vista resgata poodle extremante debilitado com órgão já em putrefação ao ser abandonado por morador que teria ido embora da cidade
Campo Grande (MS) – Uma equipe de Policiais Militares Ambientais de Bela Vista foi acionada anonimamente hoje (28) por um morador, que solicitava a possibilidade do resgate de um cachorro que estaria sofrendo maus-tratos, em uma residência no bairro nova Bela Vista, na cidade. A PMA foi ao local rapidamente e verificou que a casa estava fechada. Os Policiais conseguiram informações, de que as pessoas haviam se mudado há cerca de cinco a seis dias do local.
A equipe pulou o muro e encontrou em um banheiro fechado no quintal um cachorro da raça poodle amarrado, aparentemente há alguns dias, extremamente debilitado, sem água e alimento, com vários ferimentos, inclusive, com um dos olhos em estado de putrefação. A informação conseguida no momento, foi a mesma da denúncia, de que o proprietário do animal havia se mudado e o abandonado na residência.
Os Policiais resgataram o cachorro e o levaram para uma clínica particular. As informações são de que as pessoas saíram da casa até sem pagar aluguel e ninguém tinha informação para onde foram. A PMA está tentando identificar o autor, ou autores dos maus tratos ao cão. Assim que localizados, serão autuados administrativamente e multados em R$ 3.000,00. Também responderão por crime ambiental de maus-tratos a animais. A pena para maus tratos a cães e gatos é de dois a cinco anos de reclusão.

03/05_MS_ Polícia Militar Ambiental autua comerciante em R$ 7,5 mil por captar grande quantidade de água para irrigação agrícola sem a licença ambiental.
Policiais Militares Ambientais de Aparecida do Taboado realizavam fiscalização ambiental no município em uma propriedade rural localizada a 30 km da cidade e autuaram hoje (3) um comerciante por realizar captação de água para uma atividade de irrigação sem autorização do órgão ambiental. 
O proprietário do local (37), residente em Aparecida do Taboado, instalou uma moto-bomba com capacidade de captação de 40 mil litros de água por dia e captava a água de uma lagoa natural para irrigar lavoura de limão, com área de grande extensão. A água era levada até a lavoura por canos de alta capacidade. Não havia a licença para a irrigação e nem a outorga da água utilizada.
O infrator, um comerciante, foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 7.470,00 e também responderá por crime ambiental cuja pena é de três a seis meses de detenção. Ele foi notificado a apresentar projeto de regularização da atividade junto ao órgão ambiental. A atividade foi interditada.

03/05_MS_ PMA de Miranda fiscaliza 21 embarcações, autua quatro pescadores em R$ 4 mil por pesca ilegal e apreende lancha, barco, motor de popa e petrechos de pesca.
A Polícia Militar Ambiental de Miranda realizou fiscalização no rio Miranda e rio Aquidauana ontem (3), vistoriou seis acampamentos de pesca e abordou 21 embarcações com pessoas em atividade de pesca amadora e pescadores que praticavam a pesca no barranco do rio e todos foram orientados sobre as normas de pesca.
Durante os trabalhos, quatro pescadores amadores foram autuados por pesca ilegal no rio Aquidauana, na região conhecida como Touro Morto. Um paranaense (41), residente em Toledo (PR) estava em um barco motorizado praticando pesca sem a licença ambiental. Com o pescador que não havia capturado peixe ainda foram apreendidos, o barco, o motor de popa e uma carretilha com vara. O pescador foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1.000,00.
Três campo-grandenses, de 29, 43 e 46 anos, estavam em uma lancha e também pescavam sem a licença ambiental de pesca. Com os infratores foram apreendidos três carretilhas com varas e a lancha com motor. Eles ainda não haviam capturado nenhum pescado no momento da abordagem. Cada pescador foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1.000,00.
ALERTA - A pesca sem licença não é crime ambiental, porém, a PMA alerta que é documento necessário para a pesca no Estado e sua falta caracteriza-se como infração administrativa, com previsão, além da multa mínima de R$ 300,00 até a máxima de R$ 10.000,00, a apreensão de barco, motor, produto e material da pesca, bem como veículos utilizados.
PETRECHOS ILEGAIS
Durante os trabalhos também foram apreendidos 31 anzóis de galho e dois espinheis com 15 anzóis cada um. Os proprietários dos petrechos ilegais não foram identificados.

1º/05_MS_ Polícia Militar Ambiental de Coxim autua capataz em R$ 5 mil por exploração de madeira em área protegida de reserva legal da propriedade em que trabalha.
Depois de receberem denúncias de exploração ilegal de madeira em área protegida, Policiais Militares Ambientais de Coxim realizaram fiscalização hoje (1) em uma propriedade rural no município, a 35 km da cidade, confirmaram a denúncia e autuaram o capataz da propriedade por crime ambiental de extração de madeira da área protegida de reserva legal. No local foram encontradas árvores derrubadas para exploração da madeira sem autorização do órgão ambiental. Caso a PMA não chegasse mais árvores seriam exploradas.
A madeira explorada das árvores derrubadas estava sendo transformada em vigas e poste para cerca. O capataz assumiu a responsabilidade pela infração e afirmou que contratou uma pessoa, que ficaria com metade do material lenhoso que fosse explorado. A madeira foi apreendida e as atividades foram paralisadas.
O capataz da fazenda (50), residente em Coxim, foi multado administrativamente em R$ 5.000,00. Ele também responderá por crime ambiental de exploração de madeira em área protegida. A pena é de seis meses a um ano de detenção.

1º/05_MS_ Polícia Militar Ambiental de Bela Vista prende e autua em R$ 1,4 mil infrator por pesca predatória com uso de tarrafa no rio Apa.
Um pescador foi preso pescando com petrecho proibido (pesca predatória), quando Policiais Militares Ambientais de Bela Vista realizavam fiscalização no rio Apa, em uma região a 30 km da cidade hoje (1) de madrugada. O pescador amador, de 42 anos, foi surpreendido em um acampamento à margem do rio e pescava com tarrafa (petrecho proibido para a pesca). Ele iniciava a pescaria e não tinha capturado nenhum pescado ainda. A tarrafa foi apreendida.
O infrator, residente em Bela Vista, recebeu voz de prisão e foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil da cidade, onde ele foi autuado em flagrante pelo crime ambiental e responderá ao processo em liberdade. Se condenado, poderá pegar pena de um a três anos de detenção. O pescador também foi autuado administrativamente pela PMA e recebeu multa de R$ 1.400,00.

Bolivar Porto/2020