» Junho/2021
.
13/06_MS_ Polícia Militar Ambiental de Mundo Novo prende e autua comerciante paranaense em R$ 2,3 mil voltando de pescaria predatória no Pantanal e apreende peixes e veículo.
Um comerciante paranaense foi detido no município de Mundo Novo, na rodovia BR 163, quando retornava de uma pescaria ilegal no rio Paraguai, no município de Corumbá e Policiais Militares Ambientais de Mundo Novo, que trabalham na operação Hórus, o abordaram ontem (12) no final da tarde, em um veículo Toyota Hillux e, em uma caixa isotérmica, foram encontrados 26 exemplares de peixes nativos, sendo um da espécie pintado, um da espécie cachara, dois da espécie barbado e 22 da espécie mandi, pesando 16 kg.
O homem, residente em Toledo (PR), afirmou que voltava de uma pescaria no rio Paraguai, onde havia capturado os exemplares de peixes. Como poderia capturar e abater somente a quantidade de um exemplar de peixe nativo e mais cinco exemplares de piranhas e não havia piranha entre os peixes, foi caracterizado o crime ambiental, tendo em vista que ele só poderia estar transportando um exemplar. Foram apreendidos o pescado, a caixa e o veículo
O infrator recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Mundo Novo, juntamente com o material apreendido, onde ele foi autuado em flagrante por crime ambiental de pesca e transporte de produto da pesca predatória, por captura de pescado acima da quantidade permitida e saiu depois de pagar fiança de R$ 1.200,00. A pena para o crime é de um a três anos de detenção. O infrator também foi autuado administrativamente e multado em R$ 2.320,00. O pescado será doado para instituições filantrópicas, depois de periciado.

12/06_MS_ Polícia Militar Ambiental de Bela Vista captura gambá em residência e o reintroduz na natureza.
Policiais Militares Ambientais de Bela Vista foram receberam um chamado de uma moradora do bairro Boa Vista hoje (12) pela manhã, em virtude do aparecimento de um gambá que estava dentro de sua residência.
Os Policiais estiveram no local e com uso de cambão, puçá e uma luva especial capturaram o gambá, colocando-o em uma caixa de contenção. O animal foi encaminhado a um médico veterinário, que avaliou estar bem de saúde e sem ferimentos e, então, os Policiais realizaram a soltura do bicho em seu habitat, em uma área de vegetação distante do centro urbano.

12/06_MS_ Polícia Militar Ambiental de Mundo Novo troca tiros com assaltantes em bairro da cidade e prende um deles que saíra da cadeia há pouco tempo com arma e munições.
Policiais Militares Ambientais de Mundo Novo deslocavam-se para a área rural do município para realizar fiscalização ambiental e quando passavam pelo bairro Universitário ontem (11) às 18h30, decidiram abordar dois homens que estavam em atitude suspeita em uma motoneta paraguaia sem placas. Assim que viram que seriam abordados, o condutor da moto iniciou fuga e o elemento da garupa começou a atirar nos Policiais que iniciaram perseguição.
Como havia pouca gente na rua foi possível se fazer o revide aos tiros e, com isso, os elementos abandonaram a motocicleta e iniciaram fuga pulando muros pelas residências do bairro. Durante a perseguição os Policiais conseguiram prender o condutor da motocicleta, que havia abandonado um revólver marca Taurus calibre 38, carregado com seis munições no quintal de uma residência. O infrator afirmou que estava com um homem conhecido como “Polaco” e ambos estavam na região para praticar assaltos.
A PMA acionou mais Policiais Militares para tentar prender o outro assaltante, porém, não houve êxito. A arma, munições e a motoneta foram apreendidas. Na parte interna do veículo estava sua placa, que era do Paraguai. O bandido (29), residente em Mundo Novo, recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia de Polícia Civil da cidade, juntamente com o material apreendido, onde ele foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma. A pena para o crime é de dois a quatro anos de reclusão. O infrator havia saído há pouco da cadeia, onde havia cumprido pena por tráfico de drogas. Ele ainda tinha passagens policiais por violência doméstica.

11/06_MS_ PMA de Dourados autua três infratores em R$ 30 mil por degradação de área protegida de matas ciliares do rio Brilhante para abertura de estrada.
Durante visita às propriedades rurais do município de Itaporã, para orientação preventiva aos incêndios na operação “Prolepse” ontem (10), Policias Militares Ambientais de Dourados identificaram crimes ambientais de degradação de matas ciliares e nascente do rio Brilhante, em um loteamento.
Três infratores, todos moradores de Itaporã, suprimiram um total de 7.800 metros quadrados da área de preservação permanente (APP) para construção particular de estrada até o a margem do rio Brilhante. Eles ainda realizaram o represamento de uma nascente (área protegida) e construíram casas em alvenaria e em contêiner sem autorização do órgão ambiental competente.
As atividades foram paralisadas no local das infrações e os proprietários foram autuados administrativamente e multados em R$ 10.000,00 cada um. Eles também responderão por crime ambiental, que prevê pena de um a três anos de detenção.

11/06_MS_ Polícia Militar Ambiental de Dourados autua empresa paulista empreiteira em R$ 1,47 milhão por incêndio em 1.470 hectares de cana-de-açúcar.
Uma das equipes de Policiais Militares Ambientais de Dourados realizava trabalhos de orientação nas propriedades rurais do município de Rio Brilhante, durante a fase informativa da operação Prolepse e, quando passava ontem (10), em uma área plantada de cana-de-açúcar percebeu um incêndio, que já havia consumido uma enorme região da lavoura que estava pronta para colheita.
Como ainda é possível realizar a queima controlada, desde que com a licença ambiental do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), a PMA localizou o responsável pela queima, que é gerente da empresa, uma empreiteira, com sede na cidade de Lins (SP). Segundo ele, a empresa cultiva a cana-de-açúcar, colhe e vende para uma usina sucroenergética do município de Rio Brilhante e afirmou não saber como se iniciou o fogo, mas que não possuía a licença para queima.
O incêndio ocorria, exatamente, somente na cana-de-açúcar que estava pronta para a colheita e já havia, inclusive, uma frente de colheita mecanizada no local. Assim que extinto o fogo, a equipe realizou levantamentos com uso de GPS e drone, medindo a área incendiada que perfez 1.470 hectares de lavoura queimada. A empresa empreiteira proprietária da cana-de-açúcar foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 1.470.000,00 (um milhão, quatrocentos e setenta mil reais).

10/06_MS_ PMA de Batayporã prende três pescadores pescando com petrechos ilegais, apreende barco, motor, petrechos e os autua em R$ 2,1 mil.
Policiais Militares Ambientais de Batayporã realizavam fiscalização ambiental no rio Ivinhema, no município de Angélica e prenderam em flagrante ontem (9) à tarde, três pescadores amadores praticando pesca predatória, com uso de petrechos proibidos. Os policiais avistaram os infratores, no momento em que estavam em uma embarcação motorizada, instalando anzóis de galho no rio.
Foram encontrados em poder dos pescadores amadores, 27 anzóis de galho (petrechos ilegais) no momento da abordagem, contando os que foram retirados do rio, que já haviam sido instalados por eles. Os pescadores iniciavam a pescaria e não haviam capturado nenhum pescado ainda. A embarcação, o motor de popa e os petrechos de pesca foram apreendidos.
Os três infratores, de 35, 36 e 57 anos, todos residentes em Angélica, receberam voz de prisão e foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil de Angélica, onde foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória. Se condenados, poderão pegar pena de um a três anos de detenção. Eles também foram autuados administrativamente e foram multados em R$ 700,00 cada um.
MAIS PETRECHOS ILEGAIS APREENDIDOS
Durante a fiscalização dessa equipe que efetuou a prisão dos pescadores, foram retirados mais 10 redes de pesca e 60 anzóis de galho instalados no rio Ivinhema.

10/06_MS_ PMA de Dourados desmonta acampamento e prende e autua em R$ 1 mil um pescador profissional por pescar com petrechos ilegais e apreende barco, motor, pescado e 7 redes.
Policiais Militares Ambientais de Dourados realizavam fiscalização na região do encontro do rio Brilhante com o rio Dourados, no município de Deodápolis e prenderam ontem (9) à tarde, um pescador profissional por pesca predatória. A equipe encontrou um saco com seis redes de pesca (petrechos proibidos) e um acampamento, com uma barraca de lona à margem do rio Brilhante, nas proximidades da foz com o rio Dourados e esperou escondida os possíveis acampados retornarem.
Pouco tempo depois, chegou um pescador em um barco. Ele foi abordado, afirmou ser pescador profissional e disse ter ido armar uma rede. A equipe foi até o local para fazer a retirada da rede e encontrou um peixe da espécie pacu preso ao petrecho ilegal já morto. Além disso, havia mais dois anzóis de galho sem identificação nas proximidades, tendo como iscas, exemplares de peixes da espécie piranha, que pertenciam ao pescador e que também foram retirados.
Foram apreendidas sete redes de pesca, medindo 120 metros, um barco de alumínio, um motor de popa, um molinete com vara, dois anzóis de galho e 6 kg de pescado. O pescador (63), residente em Deodápolis, recebeu voz de prisão e foi conduzido, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Deodápolis, onde ele foi autuado em flagrante por crime ambiental de pesca predatória, que prevê pena de um a três anos de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1.120,00. O pescado será doado para instituições filantrópicas.
Trabalhos preventivos dessa natureza são fundamentais, pois a retirada desses petrechos evita a depredação dos cardumes. A grande vantagem da fiscalização preventiva é, em princípio, dissuadir às pessoas da prática de pesca ilegal, ou prender os que insistem em desrespeitar a lei, antes de capturarem grandes quantidades de pescado. No caso em questão, o elemento poderia depredar cardumes, utilizando-se das redes, que são petrechos com grande capacidade de captura de pescado e, por essa razão, são proibidos no Estado, no entanto, foi pego no início da pescaria ilegal sem tendo capturado apenas um peixe.

09/06_MS_ Polícia Militar Ambiental de Bonito resgata periquito e papagaio feridos e arara-vermelha aparentemente domesticada em menos de 24 horas.
A Policia Militar Ambiental de Bonito recebeu e resgatou, desde ontem à tarde e hoje (9) pela manhã, três animais. Hoje (9), um morador do centro da cidade, acionou a Polícia Militar Ambiental, informando que uma arara-vermelha aparecera nas proximidades de sua residência com dificuldades de locomoção, aparentando estar ferida. Os Policiais Militares Ambientais foram ao local e perceberam que o animal não apresentava ferimentos. O fato de deixar as pessoas se aproximarem era porque a ave era mansa, devido aparentemente estar sendo criada em cativeiro e deveria ter fugido do local de onde era mantida. A arara foi encaminhada ao Aquário do Pantanal, na cidade.
Uma maritaca foi levada ontem (8) à tarde ao quartel pela guarda municipal, que informara que a encontrara ferida em uma rua do bairro Jardim Formoso. A ave estava com a asa quebrada.
Um papagaio ferido por atropelamento foi entregue ontem (8) no quartel por um homem, que o encontrou à rodovia MS 178, a 10 km da cidade. Segundo ele, o animal estava à margem da rodovia com dificuldade de locomoção, por ter sido vítima de atropelamento.
Os Policiais encaminharam ambas as aves para atendimento veterinário no Aquário do Pantanal, na cidade. Assim que as aves estiverem com a saúde estabilizada serão encaminhadas ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande.

08/06_MS_ Polícia Militar Ambiental de Bataguassu autua empresa imobiliária em R$ 10 mil por derrubada de matas ciliares do lago de Usina.
Durante fiscalização em uma área localizada no entorno do Lago da Usina Sérgio Motta, na bacia do rio Pardo no município, a 20 km da cidade, Policiais Militares Ambientais de Bataguassu localizaram ontem (7) à tarde, a supressão de vegetação de área protegida por lei. O proprietário de uma empresa imobiliária derrubou 4.000 metros quadrados de área protegida de mata ciliar do Lago da Usina (Área de Preservação Permanente-APP) durante limpeza de área de rancho de pesca, em uma propriedade da imobiliária.
As atividades foram paralisadas no local da infração e o proprietário da imobiliária foi orientado a entrar com Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA), junto ao órgão ambiental. A empresa, com domicílio jurídico em Bataguassu, foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 10.000,00. Os responsáveis responderão por crime ambiental, que prevê pena de um a três anos de detenção.

07/06_MS_ Polícia Militar Ambiental de Bonito prende mulher de 60 anos com revólver e munições ilegais.
Durante fiscalização ambiental no município em uma estrada vicinal, a 30 km da cidade, uma equipe de Policiais Militares Ambientais de Bonito, que trabalha na operação Corpus Christi/Big Fish III-21, prendeu ontem (6) às 22h00, uma mulher de 60 anos, por porte ilegal de arma e munições.
A infratora era passageira de um veículo Mitsubishi L 200 Triton, conduzido pelo seu filho, abordado pelos Policiais que fizeram buscas e foi encontrado no assoalho, um revólver calibre 22 da marca Rossi, carregado com seis munições e mais cinco munições no coldre. A passageira assumiu ser proprietária do material. A arma e as munições não possuíam documentação e foram apreendidas.
A mulher, uma agricultora, residente em uma fazenda a 20 km de Bonito, recebeu voz de prisão e foi encaminhada, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil da cidade, onde ela foi autuada em flagrante por crime de porte ilegal de arma, com pena de dois a quatro anos de reclusão.

07/06_MS_ PMA de Aquidauana prende e autua pela sexta vez pescador por crime de pesca ou transporte ilegal de peixes e apreende 55 kg de pescado, seu veículo e o multa em R$ 1,8 mil.
Um pescador foi detido pela sexta vez, em crime envolvendo pescado, por Policiais Militares Ambientais de Aquidauana que o abordaram em uma rodovia vicinal conhecida como estrada do Pequi, que dá acesso ao rio Aquidauana, ontem (6) no final da tarde, em um veículo WV Gol, onde foram encontrados 71 exemplares de peixes, sendo um da espécie pintado, 68 exemplares de piranha e dois exemplares de barbado, pesando 55 kg.
O homem afirmou que não havia capturado os exemplares de peixes e apenas os transportava para uma pessoa, a qual não quis informar, porém, ele é reincidente em prática de pesca predatória e transporte ilegal de pescado, sendo esta a sexta passagem desde o ano de 2015, inclusive, com passagem no ano passado (2020) e, por esta razão, os Policiais calculam que fora o infrator mesmo quem havia capturado o pescado.
De qualquer, forma não fazia muita diferença, porque como poderia capturar ou transportar somente um exemplar de peixe nativo e mais cinco exemplares de piranha foi caracterizado o crime de transporte de pescado acima da quantidade (cota) permitida. O pescado e o veículo foram apreendidos e o pescador estava sem os documentos pessoais.
O infrator, residente no bairro Guanandy em Aquidauana, recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia de Polícia Civil da cidade, juntamente com o material apreendido, onde ele foi autuado em flagrante por crime ambiental de transporte de produto da pesca predatória e saiu depois de pagar fiança de R$ 1.000,00. A pena é de um a três anos de detenção. O infrator também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1.800,00 pela PMA. O pescado será doado para instituições filantrópicas, depois de periciado.

06/06_MS_ Polícia Militar Ambiental de Bela Vista captura jiboia em residência na Vila Militar e a solta em seu habitat.
Policiais Militares Ambientais de Bela Vista capturaram uma serpente em uma residência. O morador da casa (46), localizada na vila Militar, acionou a PMA ontem (5) à noite, para realizar a captura da serpente que estava sobre a vigas do telhado da casa.
Os Policiais Militares Ambientais foram ao local e verificaram tratar-se de uma serpente da espécie Boa constrictor (jiboia) com aproximadamente um metro de comprimento e com uso de um gancho efetuaram a captura do animal. A jiboia não apresentava ferimento e foi solta no seu habitat, em uma reserva distante da área urbana (vídeo).
A jiboia é pacífica e não é peçonhenta. Raramente passa de três metros de comprimento. Alimenta-se principalmente de aves, mamíferos pequenos e lagartos grandes. Engole a presa pela cabeça. Vive nas florestas densas da América do Sul e passa a maior parte do tempo nas árvores.
A jiboia é pacífica e não é peçonhenta. Raramente passa de três metros de comprimento. Alimenta-se principalmente de aves, mamíferos pequenos e lagartos grandes. Engole a presa pela cabeça. Vive nas florestas densas da América do Sul e passa a maior parte do tempo nas árvores.

06/06_MS_ Polícia Militar Ambiental de Aquidauana autua três pescadores por pesca ilegal e apreende barco, motor e petrechos de pesca.
Policiais Ambientais de Aquidauana realizavam patrulhamento fluvial ontem (5) no rio Aquidauana em uma região nas proximidades do pesqueiro Copacabana, no município e autuaram três pescadores, residentes em Ponta Porã, por pescar sem autorização ambiental.
Os pescadores, duas mulheres de 43 e 18 anos e um homem e 21 anos, estavam em uma embarcação e não tinham capturado nenhum pescado ainda. Foram apreendidos um barco, um motor de popa e três molinetes com varas. Os pescadores foram autuados administrativamente e multados em R$ 300,00 cada um.
ALERTA - A pesca sem licença não é crime ambiental, porém, a PMA alerta que é documento necessário para a pesca no Estado e sua falta caracteriza-se como infração administrativa, que prevê, além da multa mínima de R$ 300,00 até a máxima de R$ 10.000,00, a apreensão de barco, motor, produto e material da pesca, bem como veículos utilizados.

05/06_MS_ PMA de Bataguassu fiscaliza 42 pescadores nos rios Paraná, Pardo e Anhanduí e apreende petrechos ilegais dos tipos redes, espinheis, boias e anzóis de galho petrechos.
Uma das equipes da Polícia Militar Ambiental de Bataguassu, que trabalha na operação Corpus Christi/Big Fish III/21, realiza fiscalização no rio Paraná, envolvendo o Lago da Usina Sérgio Motta, e nos rios Anhanduí e Pardo e apreendeu hoje (5) até o momento, diversos petrechos ilegais para pesca. Durante os trabalhos, a PMA fiscalizou 42 pessoas desenvolvendo pesca amadora e profissional e todos pescavam legalmente, porém, a equipe retirou dos rios duas redes de pesca, 57 anzóis de galho, quatro joão-bobo (boias) e uma corda de espinhel com 15 anzóis. Os infratores que armaram os petrechos ilegais não foram localizados e nem identificados.
As equipes continuam os trabalhos nos rios três rios, tanto para evitar que pessoas pratiquem a pesca predatória, bem como realizar a retirada de petrechos ilegais que são armados nos cursos d’água, para evitar a degradação de cardumes.

05/06_MS_ PMA de Mundo Novo e Imasul fiscalizam 14 embarcações e 54 pescadores nos rios Paraná e Iguatemi, autuam seis turistas em R$ 6 mil e apreendem, barco, motor e petrechos ilegais.
Policiais Militares Ambientais de Mundo Novo e fiscais do Imasul, que trabalham na operação Corpus Christi/Big Fish III-21, realizam fiscalização preventiva nos rios Paraná e Iguatemi e abordaram ontem (4), 14 embarcações, fiscalizaram 10 acampamentos e ranchos, em um total de 54 pessoas nos municípios de Mundo Novo e Eldorado.
Seis Pescadores foram autuados por pesca ilegal. Dois paulistas, de 35 e 36 anos, residentes respectivamente em Santa Bárbara D’oeste e Americana (SP) estavam em uma embarcação e foram autuados por pescar sem a licença ambiental. Um paranaense (40), residente em Terra-Roxa (PR) estava em uma embarcação e também foi autuado pelo mesmo motivo. Um baiano (46), residente em Vitória da Conquista (BA) e um paranaense (53), residente em Pato Branco (PR), também pescavam juntos embarcados sem a licença ambiental. Por último, outro paranaense (54), residente em Assis Chateaubriand (PR), pescava embarcado sem o documento de licença obrigatório.
Com os pescadores foram apreendidos um barco, um motor de popa, quatro carretilhas e dois molinetes com varas. Os autuados foram multados em R$ 1.000,00 cada um. A pesca sem licença não é crime ambiental. Trata-se apenas de infração administrativa. Pagando a multa, o pescador poderá ter o material apreendido restituído.
PETRECHOS ILEGAIS APREENDIDOS
Durante o patrulhamento fluvial foram retirados dos rios duas cordas de espinhéis com 15 anzóis cada uma, 12 anzóis de galho e seis “joão-bobo (boias)”. Os infratores que armaram os petrechos não foram localizados.

04/06_MS_ Polícia Militar Ambiental de Jardim resgata jaguatirica atropelada grávida na rodovia BR 060 no município de Nioaque.
Policiais Militares Ambientais de Jardim, que trabalham na operação Corpus Christi/Big Fish III-21 realizavam fiscalização no município de Nioaque e encontraram ontem (2) à noite, à margem da rodovia BR 060, um animal silvestre da espécie Felis pardalis, ou Leopardus pardalis (jaguatirica), que havia sido atropelado. Os Policiais capturaram o felino que estava bastante debilitado e com dificuldade de locomoção.
A jaguatirica foi encaminhada à cidade de Nioaque e recebeu cuidados médicos veterinários. Segundo o veterinário, trata-se de uma fêmea e que estaria prenha. Hoje (3), com o estado de saúde estabilizado, o animal foi encaminhado ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande.

04/06_MS_ PMA de Campo Grande fiscaliza 12 embarcações, desmonta acampamento de pesca e apreende petrechos ilegais de pesca no rio Aquidauana.
Apesar da facilidade de pescadores que praticam pesca predatória receberem informações por telefones celulares, mesmo muitas vezes não conseguindo prender os infratores, a Polícia Militar Ambiental precisa manter fiscalização constante nos rios, em princípio para evitar a pesca predatória e, segundo, para retirar os petrechos proibidos com grande poder de depredação de cardumes como as redes de pesca, armadilhas, anzóis de galho e espinheis, armados pelos  infratores, tendo em vista o poder de depredação dos cardumes por esses tipos de materiais.
Durante fiscalização ambiental no rio Aquidauana, Policiais Militares Ambientais de Campo Grande, que trabalham na operação Corpus Christi/Big Fish III-21, localizaram ontem (3) à tarde, um acampamento de pesca, que estava sendo utilizado para pesca predatória. No acampamento à margem do rio havia barracas de lona, roupas, caixas, cinco anzóis de galho (petrechos proibidos) e não havia ninguém no momento da chegada dos Policiais. O material foi apreendido. Os Policiais calculam que os infratores tenham sido avisados via telefone da presença da fiscalização.
Durante os trabalhos, que continuam hoje (4) e seguem até o final da operação na quarta-feira (9), os Policiais fiscalizaram 12 embarcações e pessoas que praticavam pesca desembarcada e todos pescavam legalmente, porém, 31 anzóis de galho foram cortados e retirados do rio. Os proprietários dos petrechos ilegais não foram localizados.

03/06_MS_ Polícia Militar Ambiental captura lobinho que adentrou residência ao ser acuado por cachorros.
Policiais Militares Ambientais de Campo Grande capturaram hoje (3) no final da tarde, um animal silvestre da espécie lobinho (Cerdocyon thous). A equipe foi acionada por moradores do bairro Vila Marli, para capturar o animal que estaria em uma residência. Segundo os moradores, o canídeo adentou a casa, depois de ter saído de uma mata existente no bairro e ser acuado por cachorros.
A PMA foi ao local e o animal foi capturado com uso de puçás e cambões e colocado em uma caixa de contenção. Ele não apresentava ferimento e foi encaminhado ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS).

03/06_MS_ Polícia Militar Ambiental de Jardim resgata jaguatirica atropelada grávida na rodovia BR 060 no município de Nioaque.
Policiais Militares Ambientais de Jardim, que trabalham na operação Corpus Christi/Big Fish III-21 realizavam fiscalização no município de Nioaque e encontraram ontem (2) à noite, à margem da rodovia BR 060, um animal silvestre da espécie Felis pardalis, ou Leopardus pardalis (jaguatirica), que havia sido atropelado. Os Policiais capturaram o felino que estava bastante debilitado e com dificuldade de locomoção.
A jaguatirica foi encaminhada à cidade de Nioaque e recebeu cuidados médicos veterinários. Segundo o veterinário, trata-se de uma fêmea e que estaria prenha. Hoje (3), com o estado de saúde estabilizado, o animal foi encaminhado ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande.

02/06_MS_ PMA e Imasul iniciam hoje a Operação Corpus Christi/Big Fish III em comemoração à semana do meio ambiente solidária, educativa, informativa e preventiva.
O Batalhão de Polícia Militar Ambiental e o Imasul iniciam hoje (2) às 12h00, a operação Corpus Christi/BIG FISH III/21, com 295 Policiais e 15 Fiscais. Com o feriado prolongado, a quantidade de pescadores nos rios tende a aumentar significativamente, tanto de turistas de fora quanto do Estado e a fiscalização precisa estar presente no intuito de se prevenir a pesca predatória, especialmente, onde estiverem concentrados os principais cardumes.
A operação faz parte da comemoração da Semana do Meio Ambiente, lançada hoje (2) às 8h00, pelo Governador do Estado no auditório do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul). Durante o lançamento, a PMA recebeu simbolicamente tablets, de 100 que serão distribuídos para as 26 Subunidades que serão utilizados para as autuações administrativas, que deixam de ser em papel carbonado, para a forma digital. As comemorações da semana serão também solidária, educativa e informativa.
SOLIDARIEDADE
A Polícia Militar Ambiental, por meio do Projeto Florestinha promove a campanha “DOE ALIMENTOS E GANHE MUDAS DE ÁRVORES NATIVAS”. LOCAIS DE ARRECADAÇÃO
Para receber uma muda nativa, a partir de quinta-feira (3), basta levar 1 KG de alimento não perecível até a sede do Batalhão de Polícia Militar Ambiental, localizado dentro do Parque das Nações Indígenas, à rua Lima Félix, 174, em Campo Grande.
No sábado (5), dia Internacional do Meio Ambiente, além da sede do Batalhão, a arrecadação acontecerá na Praça do Rádio Clube, no centro da cidade, onde será realizado o “Pit Stop do Bem Ambiental”, blitz educativa, com distribuição de folhetos informativos de Educação Ambiental e mudas nativas em troca de alimentos. Os alimentos arrecadados serão destinados às famílias dos alunos do Projeto Florestinha e a famílias cadastradas na Associação Amor pela Vida.
EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Todos os Comandantes das 26 Subunidades da PMA participam de entrevistas e discussões online sobre os temas ambientais, além de na capital, acontecer a blitz educativa “Pit Stop do Bem Ambiental”, pelo Projeto Florestinha (Local descrito acima).
INFORMAÇÃO - OPERAÇÃO PROLEPSE DE PREVENÇÃO AOS INCÊNDIOS (FASE INFORMATIVA)
O Comando da PMA também aproveitará que todos os Policiais estarão a campo durante a operação, para intensificar os trabalhos da fase informativa e educativa da operação “Prolepse” de prevenção aos incêndios em Mato Grosso do Sul. Os Policiais que estarão nos trabalhos de fiscalização envolvidos distribuirão os “folders” relativos aos incêndios confeccionados para a operação e farão as orientações.
PREVENÇÃO - OPERAÇÃO CORPUS CHRISTI/BIG FISH III
Apesar de o foco ser a pesca, a Operação Corpus Christi executada pela PMA e pelo IMASUL objetiva a colocar o efetivo nos rios, em barreiras nas estradas, fiscalização em propriedades rurais, em locais de belezas naturais de prática de turismo cênico e de recreio e outras variáveis de interesse ambiental, para prevenir e combater infrações e crimes que possam degradar esses recursos naturais. O término da operação será na quarta-feira (9), às 8h00.
BIG FISH III/21
Dentro da operação Corpus Christi, 95 Policiais e 20 fiscais do Imasul ficarão na fiscalização quase que exclusiva às atividades que trabalham de alguma forma com recursos pesqueiros, na fase da operação denominada “BIG FISH III/21”.
FISCALIZAÇÃO GERAL
Como ocorre em todas as operações, os Comandantes das 26 subunidades da Polícia Militar Ambiental e os fiscais regionais do Imasul intensificam a fiscalização em suas respectivas áreas, utilizando, inclusive, o efetivo administrativo. O foco da fiscalização serão crimes e infrações ambientais, tais como: pesca predatória, desmatamento ilegal, exploração ilegal de madeira, incêndios (Operação Prolepse), às carvoarias ilegais e ao transporte de carvão e de outros produtos florestais e outros crimes contra a flora, caça e outros crimes contra a fauna, bem como transporte de produtos perigosos e atividades potencialmente poluidoras.
COMBATE AOS CRIMES DE NATUREZA ADVERSA À AMBIENTAL
Outros tipos de crimes como tráfico de drogas, contrabando, descaminho, porte ilegal de armas, entre outros, serão coibidos nas barreiras e fiscalizações da PMA, como tem sido realizado nos trabalhos rotineiros. Na operação passada (2020) foram 9 (nove) pessoas presas por tráficos de drogas, contrabando e descaminho de cigarros, contrabando de eletrônicos e por porte ilegal de arma.
RESULTADO DA OPERAÇÃO CORPUS CHRISTI (2020)
Na operação passada (2020) a quantidade de autuados foi recorde com relação a todas as operações Corpus Christi, e foi 650% superior à operação anterior (2019). Foram 30 autuados por infrações ambientais e 4 (quatro) autuações na operação de (2019). Das 30 autuações, 24 foram por pesca, sendo 17 por crime de pesca predatória e 7 (sete) por pesca sem licença, o que não é crime, enquanto em 2019 houve apenas uma autuação por pesca ilegal e somente por falta de licença.
DRONES – O uso de drones no monitoramento das áreas de rios onde estavam os cardumes demonstrou-se extremamente eficiente na fiscalização durante a operação, tendo em vista que essa tecnologia tem sido fundamental na prevenção e até na repressão à pesca predatória e a outros crimes no Estado. O uso desses aparelhos é importante, em virtude de que muitos pescadores que praticam pesca predatória possuem uma rede de informantes, para avisarem via telefone e, às vezes, até com fogos, quando os Policiais saem para a fiscalização nos rios, o que torna difícil a prisão dos infratores.
O uso das imagens dos drones, em alguns casos, permitirá a identificação dos elementos, mesmo que fujam, por características físicas pessoais e das embarcações utilizadas. Dessa forma, serão identificados e responderão por crime ambiental de pesca predatória. A pena para este crime é de um a três anos de detenção. Serão também multados administrativamente em valor de R$ 700,00 a R$ 100.000,00.
CARTILHA DO PESCADOR 2021 (COM AS NOVAS REGRAS DE PESCA)
Mato Grosso do Sul possui a política de pesca mais restritiva do País. São 30 espécies com restrições de medidas de captura (algumas em nível de gênero, sendo que um gênero envolve várias espécies), além de 11 espécies de iscas vivas (nove delas peixes) também com restrição de medidas. São vários rios e locais, como cachoeiras, corredeiras com pesca proibida, alguns rios que só se permite a pesca na modalidade pesque-solte, diversos petrechos de pesca que são proibidos, especialmente para o pescador amador, entre outras proibições.
Os pescadores podem ter acesso a Cartilha do Pescador editada pela Polícia Militar Ambiental, a qual contém todas as informações de pesca pelo site da Polícia Militar (PMMS) – www.pm.ms.gov.br (cidadão – cartilha do pescado) – ou através deste link.

02/06_MS_ PMA de Cassilândia autua motorista de caminhão boiadeiro em R$ 90 mil por maus tratos ao deixar gado no veículo com fome e sede.
Uma equipe da Agência Sanitária Animal e Vegetal (IAGRO) acionou à Polícia Militar Ambiental de Cassilândia ontem (1) às 15h30, para averiguação de maus-tratos a 30 animais bovinos em um caminhão em um posto de combustível, localizado à rodovia MS 306, a 1 km da cidade. Os Policiais Militares Ambientais foram ao local e, segundo os fiscais e testemunhas no posto, o motorista estava com o caminhão parado no local há mais de 24 horas e o gado estava sem alimento e sem água.
Os veterinários da IAGRO e os Policiais constataram que os animais já estavam extremamente debilitados, aglomerados e cambaleantes, devido à falta de água e alimento. Na nota fiscal e Guia de Transporte Animal (GTA) constava que o veículo carregara no município de Inocência e seguiria para o município de Coronel Sapucaia, porém, os fiscais suspeitam que estava parado porque sairia irregularmente para o estado de Goiás, caso comum encontrado pela fiscalização da Agência Sanitária na região.
O motorista (26), residente em Paranaíba, afirmava que o caminhão havia parado de funcionar, por esta razão, estava parado no posto, porém, de fato ele havia adulterado o veículo, exatamente para tentar burlar a fiscalização da IAGRO, caso fosse encontrado. O infrator havia retirado a mangueira de combustível que liga o tanque à bomba injetora, para o veículo não funcionar. Assim que os Policiais ligaram a mangueira o caminhão funcionou normalmente. Os Policiais calculam que ele estava parado no local, em virtude da fiscalização da agência sanitária (IAGRO) que estava na saída para o estado de Goiás.
O veículo e o gado foram apreendidos. O motorista foi conduzido, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Cassilândia e telefonou a um advogado que o acompanhou. Ele responderá por crime ambiental de maus-tratos, com pena de três meses a um ano de detenção. O infrator também foi autuado administrativamente pela PMA e foi multado em R$ 90.000,00 por maus tratos aos animais. A Polícia Militar Ambiental deixou o gado apreendido sob cuidados da Agência Sanitária Animal e Vegetal (IAGRO).

1º/06_MS_ PMA do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema apreende embarcação e petrechos ilegais de pesca na área do Parque.
Policiais Militares Ambientais da Subunidade do Parque Estadual das Nascentes e das Várzeas do Rio Ivinhema (PEVRI) realizaram operação fluvial de prevenção à pesca predatória e outros crimes e infrações ambientais, dentro e no entorno da área do Parque e apreenderam diversos petrechos ilegais para a pesca e embarcação que seria utilizada em pesca predatória.
Os trabalhos preventivos, que duraram desde a madrugada de ontem até o final da manhã de hoje (1) aconteceram nos rios Paraná, Ivinhema e seus afluentes. No rio Paraná, no entorno do Parque, foram retiradas três cordas de espinheis, medindo 150 metros, cada uma com 36 anzóis, 15 boias com anzóis (joão-bobo) e mais 22 anzóis de galho (petrechos proibidos).
No rio Ivinhema, na área interna do Parque, onde a pesca é proibida, os Policiais apreenderam uma embarcação de alumínio de 6 metros. A equipe calcula que infratores que praticariam pesca predatória no local tenham sido avisados via celular da presença dos Policiais e fugiram, abandonado o barco.
Os proprietários dos materiais ilegais não foram encontrados. Porém, de qualquer forma, a fiscalização preventiva intensiva tem evitado a pesca ilegal na região e na Unidade de Conservação, principalmente, a armação desses petrechos nos rios, os quais tem alto poder de depredação dos cardumes.

1º/06_MS_ PMA realiza Semana do Meio Ambiente Solidária com a campanha doe alimentos e ganhe mudas de árvores nativas visando a arrecadação de alimentos para famílias carentes.
O dia 5 de junho é o dia Internacional do Meio Ambiente e sempre nas proximidades da data, a Polícia Militar Ambiental, Projeto Florestinha e parceiros, realizam a Semana do Meio Ambiente, na Capital e no Interior, com trabalhos de Educação Ambiental intensivo, que é a base para a prevenção e sensibilização para a manutenção do ambiente equilibrado e geração de qualidade de vida. Porém, desde o ano passado, devido a pandemia, a PMA não conseguiu desenvolver seus trabalhos mais importantes em prol do ambiente que são as atividades educacionais, quando se atendiam até 4.000 alunos durante a semana do ambiente.
Durante esta semana, a Polícia Militar Ambiental, por meio do Projeto Florestinha promove a campanha “DOE ALIMENTOS E GANHE MUDAS DE ÁRVORES NATIVAS”. De fato, os trabalhos de arrecadação já vinham ocorrendo desde o início do ano, mas para arrecadação de alimentos para as famílias das crianças pertencentes ao Projeto Florestinha, que são muito carentes e passam por dificuldades alimentar nesta pandemia, pois muitos pais perderam seus empregos e ainda o Projeto está com as atividades paralisadas. Ao todo foram arrecadados alimentos suficientes para a confecção de 90 cestas básicas, que foram distribuídas para as famílias dos alunos do Projeto, no último dia 30 de maio.
- ARRECADAÇÃO DE ALIMENTOS NA SEMANA DO MEIO AMBIENTE - A partir de quinta-feira (03), o Batalhão de Polícia Militar Ambiental inicia a arrecadação de alimentos não perecíveis na semana em comemoração ao Dia do Meio Ambiente. Quem realiza a doação dos alimentos poderá ganhar mudas nativas das espécies guavira, goiaba-vermelha, ingá-doce e biocurriola, como incentivo à disseminação de árvores, pois a flora é a única que consegue produzir seu próprio alimento e, a partir dela, todos os animais retiram sem alimento. Além de sua importância como equilíbrio de recursos hídricos, de condições climáticas, de solo, entre outros serviços ambientais.
- LOCAIS DE ARRECADAÇÃO - Para receber uma muda nativa, a partir de quinta-feira (03), basta levar 1 KG de alimento não perecível até a sede do Batalhão de Polícia Militar Ambiental, localizado dentro do Parque das Nações Indígenas, à rua Lima Félix, 174, em Campo Grande.
No sábado (05), dia Internacional do Meio Ambiente, além da sede do Batalhão, a arrecadação acontecerá na Praça do Rádio Clube, no centro da cidade, onde será realizado o “Pit Stop do Bem Ambiental”, blitz educativa, com distribuição de folhetos informativos de Educação Ambiental e mudas nativas em troca de alimentos. Os alimentos arrecadados serão destinados às famílias dos alunos do Projeto Florestinha e a famílias cadastradas na Associação Amor pela Vida.
- AGRADECIMENTOS - A Polícia Militar Ambiental e o Projeto Florestinha agradecem a cada cidadão solidário que contribuiu com a campanha até o momento e concita a todos a irem aos locais de arrecadação e apoiar essa campanha de solidariedade.

Bolivar Porto/2020