AÇÕES 2017

10/08/2019
MS - Polícia Militar Ambiental de Aquidauana monitora cardumes com drones no rio Aquidauana e apreende tarrafa, redes, anzóis de galho e quatro já for

Equipes da Polícia Militar Ambiental estão realizando operações de acompanhamento e vigilância de cardumes, especialmente nos rios Aquidauana e Taquari, onde vários cardumes de piavuçu, curimbatá e pacu estão formados em vários pontos e alguns pescadores estão praticando pesca onde eles estão.
A Polícia Militar de Aquidauana mantém o monitoramento e vigilância no rio Aquidauana, tendo em vista ser um rio extremamente piscoso, com o agravante de possuir muitas corredeiras, local onde os cardumes ficam muito vulneráveis e, qualquer descuido, pescadores inescrupulosos com petrechos do tipo redes, ou tarrafas podem dizimar um cardume nesses locais rapidamente.
Além disso, a maioria dos pescadores que comete pesca predatória reside nas imediações do rio e, como a vegetação é densa, há grande dificuldade de prendê-los em flagrante, pois ao ouvirem barulho de motor, ou avistar a fiscalização, abandonam os petrechos e fogem pela mata. Dessa forma, a prevenção é o melhor caminho, até para a retirada de petrechos ilegais como redes de pesca, espinhéis (corda com vários anzóis) e anzóis de galho, que são armados no rio.
Cardumes de peixes de escamas como piavuçu e curimbatá estão em vários pontos do rio Aquidauana e os Policiais precisam se manter diuturnamente para evitar a pesca predatória. Drones estão sendo utilizados na fiscalização, principalmente nas cachoeiras do Morcego e Piraputanga e essa tecnologia tem sido muito eficiente na prevenção.
Quatro pescadores já foram presos, sendo dois no dia 31 de julho e mais dois nos dias 1º e 6 de agosto. Como os Policiais estão nos rios, os infratores foram presos com pouca quantidade de pescado e tiveram barcos, motores e petrechos de pesca apreendidos.
Ontem e hoje de madrugada e manhã (10), os Policiais Militares Ambientais de Aquidauana fiscalizavam com drone a região do Distrito de Camisão e Piraputanga e na Cachoeira do Morcego, um infrator que pescava com tarrafa fugiu ao avistar o drone e abandonou o petrecho. Como os Policiais estavam distantes foram ao local, apreenderam o petrecho e, apesar de realizarem diligências, não conseguiram localizar o infrator. Devido a rapidez da fuga, também não foi possível identificar o homem pelas imagens do aparelho.
Além da tarrafa, durante a operação foram apreendidos: dois espinheis com 20 anzóis cada um, duas redes de pesca e 81 anzóis de galho, que estavam armados no rio.